2014/06/01

Higiene

OBESIDADE INFANTIL

 Educação Nutricional Para Crianças

Três regras de ouro para se ser saudável

No vídeo, Dr. Esportes ensina às crianças as três regras de ouro: boa alimentação, prática de exercícios e higiene.

Saúde na escola



Este vídeo brasileiro evidencia os direitos humanos de crianças e adolescentes, por meio da efetivação de políticas de saúde.


2012/10/16

Pergunta: Porque é que as mulheres têm o período?


O período faz parte do ciclo natural do corpo de uma mulher, permitindo-lhe ter filhos. Quando o período começa a vir, é natural que não te passe pela cabeça ter relações sexuais ou engravidar, mas o período é o sinal de que o teu corpo está preparado para ambas as coisas.

Mal chegas à puberdade, um dos teus dois ovários liberta mensalmente uma célula reprodutora, chamada «óvulo».

O óvulo pode ser fecundado se tiveres relações sexuais e o esperma penetrar na tua vagina. Fecundando ou não, o óvulo passa pelas trompas-de- falópio até chegar ao útero.

O filme seguinte mostra o que acontece no corpo da mulher quando o óvulo é fecundado:


Se o óvulo não for fecundado pelo espermatozóide, não pode dar origem a um bebé, pelo que se desprende, sendo reabsorvido pelo organismo. Entretanto, no interior do útero começa a formar-se uma camada de tecido, enriquecida com vasos sanguíneos, uma vez que se prepara para receber o óvulo fecundado, que assim, irá desenvolver-se.

Mas, se o óvulo não tiver sido fecundado, tudo isto se torna desnecessário. Então, esta camada de tecido liberta-se, originando uma pequena hemorragia, e, com a ajuda das contrações do útero, este sangue e a camada de tecido são expelidos do corpo. Dá-se a isto o nome de «período» ou «menstruação».
Vê a animação que explica o processo: 


Este ciclo tem uma regularidade mensal e é controlado por hormonas, que são mensageiros químicos que percorrem todo o corpo através da circulação sanguínea.

O cérebro, por seu turno, liberta uma hormona que faz com que os ovários produzam estrogénio, uma hormona feminina.

É o estrogénio que dá início às modificações que ocorrem na puberdade. Os teus seios começam a crescer e, por vezes, a área à volta do mamilo começa a escurecer. Normalmente, é nesta altura que as raparigas crescem mais e a forma do seu corpo se modifica com o alargamento das ancas, dando-lhes forma de mulheres. Os pelos também começam a crescer entre as pernas e debaixo dos braços.

A partir do momento em que tudo isto se verifica, o teu corpo começará a ter, mensalmente, um ciclo menstrual.



Pergunta: Quanto tempo demora o corpo da mulher a concluir a adolescência?


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a adolescência, é a fase que vai dos 10 aos 19 anos. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) diz que essa fase vai dos 12 aos 18 anos de idade.

Mas e na vida real, o que significa ser adolescente?

É a fase em que as mudanças no nosso corpo se tornam totalmente visíveis e que, emocionalmente, nos tornamos pessoas bastante diferentes. A nossa vida social ganha forma e o comportamento é outro, acabou o momento de ser criança, e passamos a ver o mundo de outra forma. A Organização Mundial da Saúde diz ainda que é o momento em que as características sexuais secundárias aparecem.

A primeira mudança da puberdade ocorre no cérebro que começa a dar ordens ao corpo para aumentar a produção de algumas substâncias, designadamente as hormonas. Estas, estimulam o funcionamento dos ovários nas meninas e testículos nos meninos. Como resultado, os ovários começam a produzir mais estrogénio, e os testículos mais testosterona.

O estrogénio e a testosterona, por sua vez causam mudanças significativas nos corpos dos adolescentes: o crescimento dos seios e dos testículos, o aparecimento de pelos na região genital e nas axilas assim como alterações da voz nos meninos.

Em geral, esses eventos constituem uma verdadeira revolução para os corpos de meninos e meninas. Isso não é fácil. Essa é uma das mais importantes razões que explicam os seus medos, alterações de humor, a rebelião

O final da adolescência ocorre depois do corpo sofrer as mudanças físicas referidas, mas não nos esqueçamos que os jovens, ainda não são adultos e ainda precisam dos pais. Este período começa em torno de 15 ou 16 anos e vai até aos 19 ou 20. E, alguns psicólogos acreditam que, há jovens com mais de 20 anos que ainda são considerados adolescentes.



2012/09/17

QUESTÕES DO 1º CICLO- 4º ANO
Estas foram as questões que os alunos do 4º ano nos colocaram na “Caixa de Perguntas” do In…formando.
Como há algumas que são muito semelhantes, agrupámo-las por conteúdos para ser mais fácil responder.  
 
  • Se não comermos bons alimentos, engordamos e ficamos doentes?
  • Porque é que as crianças estão cada vez mais gordas?

O conceito de “bons alimentos” é variável de pessoa para pessoa… Pois não existem alimentos bons ou maus, mas apenas boas ou más dietas resultantes de bons e maus hábitos.
A maioria das pessoas tem pouca atividade física e come em excesso, o que leva à obesidade. Esta é a causa de numerosas doenças, como a hipertensão e outras doenças cardiovasculares, diabetes, artroses, dificuldades respiratórias, etc.
O consumo excessivo de gorduras e doces, são dos erros alimentares mais perigosos para a saúde. Podem provocar obesidade, diabetes, hipertensão e cancro.  Além disso, muito açúcar causa a cárie dentária.
O governo parece estar agora um pouco mais preocupado com o que se passa no país, em especial sobre a questão da obesidade infantil que é preocupante, incrementando nas cantinas escolares uma dieta mais saudável onde entrem os legumes, os cozidos e grelhados, saladas e frutas, aconselhando atividades nos recreios como havia antigamente (como jogar à bola, correr, saltar, etc.) e não ficarem em casa muito tempo paradas sentadas frente aos computadores. 
 
  • O que devemos fazer para ter uma alimentação saudável?
  • Porque é que é preciso ter uma alimentação saudável?
  • O que é que pode causar a má alimentação ao nosso corpo?
  • Se comermos um dia carne e outro peixe, carne, peixe, carne, peixe,…temos uma boa alimentação?
  • O que causa a má alimentação?
  • O que pode provocar a má alimentação?
 
A má alimentação acontece principalmente devido a maus hábitos alimentares, na maioria das vezes por haver excesso de alimentos pouco nutritivos e altamente calóricos, como por exemplo fast-food ou doces. Por outro lado há falta de exercício físico.A má alimentação pode causar diversas doenças, pois causa-nos desequilíbrios energéticos, que provocam distúrbios físicos e mentais, deixando-nos vulneráveis ao aparecimento de doenças, tais como:  obesidade, colesterol elevado, gastrite, diabetes e hipertensão.Uma alimentação saudável, consiste numa dieta composta por todos os tipos de nutrientes, tais como, proteínas, hidratos de carbono, gorduras, fibras, vitaminas, cálcio e outros minerais. Assim devemos variar o que comemos: os cereais, as carnes, (quer seja proveniente de peixes quer seja de outros animais), as verduras, os legumes e as frutas, alternando as cores dos alimentos. As vitaminas e minerais é que dão as diversas colorações aos alimentos. O facto de podermos alternar peixe com carne é bom, mas só por si não basta, é necessário não esquecer…, as verduras, as frutas, os cereais e os legumes. As sopas por exemplo, são  alimentos  que não devemos dispensar, por serem de fácil digestão e nutritivamente bastante ricos.
O nosso corpo é uma “máquina” que para funcionar bem, necessita de todos os nutrientes, em determinadas quantidades, de acordo com a nossa idade e atividade diária. Devemos procurar variar a nossa alimentação, (comer de tudo um pouco), sem abusos e sem exclusões, para que o nosso organismo obtenha todos os nutrientes de que necessita ao seu bom funcionamento.
  • Porque é que as pessoas se alimentam cada vez pior?
Cada vez mais, frequentamos  espaços onde se come mal, havendo mesmo problemas de
doença de chron (inflamação intestinal) relacionadas com esse género de alimentação. E não é de esperar outra coisa, pois as mostardas nos hamburgers, as batatas fritas, as colas, etc., são os alimentos de eleição dos jovens. A verdade é que tudo isto tem a ver com uma falta de EDUCAÇÃO ALIMENTAR e sobretudo falta de coragem política e económica para tomar medidas sérias sobre o assunto. Há outros interesses que falam mais alto e a saúde pública se degrada cada vez mais em Portugal.
 
 
  • Porque é que as pessoas deitam lixo para o chão?
Essas pessoas não respeitam o ambiente, nem tudo o que os rodeia. É uma questão de educação e de respeito para com as outras pessoas e evidentemente para com o próprio ambiente.
O local onde estamos e onde vivemos deve estar sempre limpo. O lixo traz doenças, mau cheiro e bichos nojentos... E fica feio, não é?!  O lixo deve ser sempre colocado nos locais próprios, para ser recolhido e poder ser tratado e reciclado.
  
  • Gostávamos de saber porque é que as pessoas poluem tanto o ambiente? 
As pessoas devem adquirir hábitos e rotinas diárias de educação e preservação ambiental que, devem começar por pôr em prática logo nas suas casas.
Por exemplo o que fazemos com o lixo? 
Para já é preciso saber que há vários tipos de lixo: o biodegradável e o não biodegradável. Sabes o que é que quer dizer "biodegradável"?
Quer dizer que é uma coisa que a própria Natureza faz desaparecer sem a ajuda das pessoas, desfazendo-se e desaparecendo sozinha.
Sabias que muito do lixo que existe por aí são coisas que o Homem produz e que não são biodegradáveis? É o caso dos plásticos, da esferovite ou do vidro.
E o que fazer com essas coisas? Reciclar!
Reciclar é transformar o lixo em coisas novas. Por exemplo, com garrafas velhas, recicladas, pode fazer-se vidro novo. Com papel usado pode fazer-se papel novo!
O lixo deve ser sempre colocado nos locais próprios, para ser recolhido e poder ser tratado e reciclado.
Por isso, não deites o lixo no chão! Leva-o contigo e deita-o no caixote, de preferência no caixote certo!
Não te esqueças de ensinar os adultos a fazer o mesmo. Ninguém gosta de sítios sujos e um mundo limpo é muito melhor! 

  • Porque é que a poluição  faz mal à saúde?
  • O que poderá acontecer aos nossos bisnetos se respirarem o fumo de todos os carros da rua?
  • O que acontece aos peixes depois de poluídos?
Poluição é a modificação de características de um ambiente de modo a torná-lo impróprio às formas de vida nele existentes. 
Grande parte das pessoas que dão entrada nos hospitais, sofrem de doenças causadas pela poluição e água contaminada. Estes casos passam-se sobretudo em regiões cujos esgotos não recebem qualquer tipo de tratamento e é despejado em rios, lagos, mares…
Entre as doenças relacionadas à contaminação da água as que mais matam estão a leptospirose (transmitida pela urina do rato), hepatite, diarreia e cólera.
Quanto aos animais que vivem em meios aquáticos poluídos (tais como os peixes), uns morrem e outros adoecem, podendo provocar doenças aos seres humanos que os consumirem. Claro que tudo depende o grau de poluição do meio.
A poluição do ar é um problema antigo que está relacionado com o progresso da civilização, e que além de ameaçar o ambiente, afeta a saúde do ser humano.
A poluição atmosférica caracteriza-se basicamente pela presença de gases tóxicos e partículas sólidas no ar. As principais causas desse fenómeno são a eliminação de resíduos por certos tipos de indústrias (siderúrgicas, petroquímicas, de cimento, etc.) e a queima de carvão e petróleo em fábricas, automóveis e sistemas de aquecimento doméstico.
 A poluição tem gerado diversos problemas nos grandes centros urbanos. A saúde do ser humano, por exemplo, é a mais afetada com a poluição. Doenças respiratórias como a bronquite, rinite, alergias e asma levam milhares de pessoas aos hospitais todos os anos.
A relação entre a baixa qualidade do ar e as doenças respiratórias, cardiovasculares. Quando respiramos a atmosfera poluída, o pulmão não funciona bem e tem dificuldade para filtrar o ar. Dessa forma chega menos oxigénio para o coração, que terá de trabalhar mais para compensar. Por isso, quem já tem um coração debilitado deve ter um cuidado maior.
Para respirar melhor, os especialistas aconselham a prática de exercício físico para diminuir o risco de complicações causadas pela poluição, porque aumenta a resistência cardíaca. O ideal é fazer exercício em parques e fugir das avenidas movimentadas. Quando não for possível, evitar os horários de congestionamento e procurar caminhar bem cedo ou à tardinha!...
  • Porque é que há tanta poluição no mundo?
  • O que é que provoca a poluição?
  • Porque é que o ambiente está seriamente ameaçado pelo ser humano?
  • O que tu queres fazer para proteger o ambiente?

Poluição nada mais é que a emissão de resíduos sólidos, líquidos e gasosos em quantidade superior à capacidade de absorção do meio ambiente.
Esse desequilíbrio interfere na vida dos animais e vegetais e nos mecanismos de proteção do planeta.

  • Quais os tipos de Poluição? 
Existem diversos tipos de poluição, poderíamos citar apenas algumas delas: Poluição atmosférica, aquática, sonora, luminosa, do solo, visual e radioativa. 
 
  • Como combater a Poluição? 
Podemos combater a poluição de diversas maneiras:
 * Evitando queimadas; 
* Sempre escolhendo andar de transporte coletivo a carro;
* não jogando lixo em rios, córregos ou lagos;
* Separando lixos recicláveis e muito mais... 
O clima também é afetado pela poluição do ar. O fenômeno do efeito estufa está aumentando a temperatura em nosso planeta.
Ele ocorre da seguinte forma: os gases poluentes formam uma camada de poluição na atmosfera, bloqueando a dissipação do calor. Desta forma, o calor fica concentrado na atmosfera, provocando mudanças climáticas. Futuramente, pesquisadores afirmam que poderemos ter a elevação do nível de água dos oceanos, provocando o alagamento de ilhas e cidades litorâneas. Muitas espécies animais poderão ser extintas e tufões e maremotos poderão ocorrer com mais frequência.
Apesar das notícias negativas, o homem tem procurado soluções para estes problemas. A tecnologia tem avançado no sentido de gerar máquinas e combustíveis menos poluentes ou que não gerem poluição. Muitos automóveis já estão utilizando gás natural como combustível. No Brasil, por exemplo, temos milhões de carros movidos a álcool, combustível não fóssil, que poluí pouco. Testes com hidrogênio tem mostrado que num futuro bem próximo, os carros poderão andar com um tipo de combustível que lança, na atmosfera, apenas vapor de água. 
Por que o mundo sofre com tanta poluição?
Os problemas de poluição global, como o efeito estufa, a diminuição da camada de ozônio, as chuvas ácidas, a perda da biodiversidade, os dejetos lançados em rios e mares, entre outros, nem sempre são observados, medidos ou mesmo sentidos pela população.
A explicação para toda essa dificuldade reside no fato de se tratar de uma poluição cumulativa, cujos efeitos só são sentidos a longo prazo. Apesar disso, esses problemas têm Poluição nada mais é que a emissão de resíduos sólidos, líquidos e gasosos em quantidade superior à capacidade de absorção do meio ambiente. Esse desequilíbrio interfere na vida dos animais e vegetais e nos mecanismos de proteção do planeta.
Porque é que a nossa poluição destrói a camada de ozono que protege a Terra?
A poluição do ar é causada por diversos agentes, como os veículos motorizados (principalmente os carros), queimadas de florestas e lixo, etc.. Tem como consequência imediata: dores de cabeça, desconforto, cansaço.
 O monóxido de carbono lançado ao ar, pode ajudar a acabar com a Camada de Ozono, que evita que raios ultravioletas cheguem até nós. Com a destruição da Camada de Ozono aumenta bastante o número de casos de câncer de pele, palpitações no coração, vertigens, diminuição dos reflexos e muito mais.
E como parece que anda muita gente preocupada com os problemas ambientais provocados pela poluição atmosférica aqui fica um filme bem humorado sobre o assunto...

2012/05/10


Pergunta: «Porque é que o ambiente está cada vez mais poluído?»

Vê, no blog da nossa biblioteca, os graves efeitos provocados pela poluição. 
Desde o momento em que o homem se tornou mais produtivo, foi-se tornando também altamente destrutivo, promovendo o derrube de florestas, grandes queimadas, desestruturando o solo na busca de minérios, enfim, construindo grandes conglomerados de indústrias, com suas chaminés lançando gazes e produtos tóxicos na atmosfera, contribuindo assim para o aquecimento global.

Foi a partir da revolução industrial, quando passou a ser utilizado o carvão mineral como combustível na indústria pesada, que a atmosfera passou a receber toneladas de poluentes tornando o meio ambiente poluído e causador de sérios problemas da saúde à população, principalmente nas áreas industriais e grandes cidades.

A poluição  traz-nos uma mensagem de vida sem qualidade e que com certeza pesa na consciência dos governos responsáveis pelo desenvolvimento sem restrições não  preservando o meio ambiente e contrariando o pensamento moderno sobre ecologia, que é o de não permitir um meio ambiente poluído.

A educação é o caminho, temos que investir na juventude, para que assim a consciência da preservação do meio ambiente, alcance, ou pelo menos se aproxime do desenvolvimento tecnológico e cientifico que a humanidade já alcançou. 



Pergunta: «Como convencer as pessoas a deixar de fumar?»

Nos últimos anos, as claras evidências que comprovam os efeitos altamente nocivos do tabagismo na saúde, têm resultado, entre outros aspetos, na divulgação de campanhas de sensibilização para o abandono definitivo do ato de fumar. Mesmo assim, a tendência para o aumento desta epidemia não para de crescer.
No sentido de convencer as pessoas a deixar de fumar e/ou ajudarem os amigos fumadores a fazê-lo, terminamos com alguns factos que têm tanto de frieza como de verdade…
Razões de saúde, económicas e sociais para deixar de fumar:
  • Fumar 10 cigarros por dia aumenta a mortalidade em 18% nos homens e 31% nas mulheres;
  • O ato de fumar resulta numa redução da expetativa de vida entre 5 e 8 anos;
  • O tabaco é a causa direta de cerca de 20% dos enfartes;
  • Os fumadores têm o dobro da prevalência de cancro e de angina de peito que os não fumadores;
  • As mulheres fumadoras que tomam anticoncetivos orais apresentam um risco de sofrerem enfarte de miocárdio 10 vezes superior às mulheres não fumadoras com o mesmo método anticoncetivo;
  • As mulheres que fumaram e continuam a fazê-lo depois da menopausa têm uma maior descalcificação óssea e mais de 50% de probabilidade de sofrer fraturas comparativamente com as mulheres não fumadoras;
  • Um em cada três fumadores tem bronquite crónica;
  • Os trabalhadores que fumam mais de 20 cigarros por dia têm três vezes mais baixas laborais que os que não fumam;
  • Um fumador passivo que permaneça cerca de uma hora num ambiente com elevada concentração de fumo, terá inalado substâncias químicas equivalentes ao fumo de 3 cigarros;
  • A Organização Mundial da Saúde calcula que morrem anualmente 4 milhões de pessoas diretamente por causa do tabaco. Prevê-se que este número suba para 10 milhões no ano 2025.



Pergunta: «O que acontece quando se deixa de fumar?»

§  Após 6 horas, o batimento cardíaco e a pressão arterial iniciam uma descida, embora possam levar algumas semanas a atingir valores normais;
§  Após 12 horas, denota-se alguma melhoria na função pulmonar e diminuem as possíveis faltas de ar;
§  Após 2 dias, o cheiro e o paladar ficam mais apurados;
§  Entre 2 e 12 semanas, a circulação sanguínea torna-se mais eficiente e as atividades físicas tornam-se mais fáceis;
§  Após 3 a 9 meses, diminuem os problemas respiratórios e a função pulmonar aumenta cerca de 10%;
§  Após 2 anos, o risco de ataque cardíaco é duas vezes inferior ao de um indivíduo fumador;
§  Após 5 anos, o risco de cancro de pulmão é duas vezes inferior ao de um indivíduo fumador e o risco de ataque cardíaco será igual ao de uma pessoa que nunca fumou.

Pergunta: «O que é adolescência?»

A adolescência refere-se ao período entre o início da maturação sexual designado por puberdade e a idade adulta.
É um período de maturação física e sobretudo psicológica, de tornar-se "adulto" em comportamento, relativamente aos sentimentos e nas relações com os outros.
É tempo de conhecer, descobrir e experimentar.


Pergunta: «O que acontece na idade da puberdade?»

A puberdade  (período de pubescência), refere-se  ao período de crescimento em que ocorre o desenvolvimento sexual, geralmente associado a um crescimento repentino.
As mudanças morfológicas e fisiológicas da puberdade são progressivas, desenvolvendo-se durante três ou quatro anos. Verificam-se, em geral, entre os 12 e os 15 anos nas raparigas, e entre os 13 e os 16 nos rapazes.
Durante este período, os órgãos genitais e todo o organismo se transformam. A criança torna-se adolescente e depois adulto com a capacidade de se reproduzir.
Na puberdade, a rapariga feminiza-se: dá-se o aparecimento do mamilo e o crescimento dos seios, a aparição da pilosidade pubiana, a primeira menstruação. As doses de hormonas sanguíneas revelam um aumento na produção de estrogénio.
 Nos rapazes a voz engrossa, aparece a pilosidade corporal (barba, púbis), aumenta o tamanho dos testículos e do pénis, etc.

A puberdade acarreta uma série de mudanças físicas e mentais que levam os jovens, rapazes e raparigas, a apresentarem características que lhes permitem a reprodução.


Pergunta: «Em que idade aparecem os pelos em todas as partes do corpo nos rapazes?»

Assim como nas raparigas, os rapazes também passam por um período de grandes transformações físicas, sexuais e psicológicas chamado de puberdade. Esta etapa ocorre para a maioria dos rapazes entre os 12 e os15 anos, marcando o início da idade reprodutora.
 Mas essa idade pode variar; em alguns a puberdade pode começar aos 14 ou 15 anos e durar até os 18 ou 20 anos. Isso depende de fatores hereditários.
 A puberdade nos rapazes começa quando eles têm a primeira ejaculação, ou seja, na primeira vez que o sémen sai pelo pénis. Nas mulheres essa fase começa com a primeira menstruação. As mudanças nos rapazes são mais lentas que nas raparigas e podem levar até 3 anos para acontecer.


As  suas mudanças e transformações sexuais ocorrem em diferentes etapas:
     * Etapa I: Em geral ocorre aos 11 anos (pode variar dos 9 aos 13 anos). O pénis e os testículos são do mesmo tamanho que os de uma criança de 4 ou 5 anos; pode ter uma pequena quantidade de pelos no local.
    * Etapa II: Aos 12 anos (pode variar entre 10 e 14), os testículos começam a crescer, os pelos nascem em maior quantidade e o pênis continua do mesmo tamanho.
    * Etapa III: Em geral aos 13 anos (pode variar dos 11 aos 16 anos). Os pelos ficam mais grossos e já ocupam toda a região; o pênis começa a crescer, os testículos continuam aumentando e vão ficar 8 vezes maiores em 3 anos. A glande aumenta de tamanho, a pele muda de cor e aparecem umas dobras que aos poucos ficam mais escuras e grossas.
    * Etapa IV: Acontecem as primeiras ejaculações; mas a puberdade só chega ao fim aos 17 ou 18 anos (pode variar dos 15 aos 21 anos), quando os órgãos genitais tomam as formas dos de um adulto.

 Os rapazes também sofrem mudanças nas características sexuais secundárias, incluindo:
     * A voz fica mais grossa.
    * Aparecem barba e bigode.
    * Aparecem pelos nas axilas, abdómen e pernas.
 Todas essas mudanças são normais e características do desenvolvimento dos seres humanos.

Pergunta: «Porque é importante conversar sobre sexualidade antes da adolescência?»

Sendo Portugal um dos países onde existem mais mães adolescentes, apesar da crescente informação disponibilizada na área da contraceção e das doenças sexualmente transmissíveis, os casos continuam a verificar-se, com todas as implicações negativas que acarretam, designadamente no campo psicológico e emocional.  

Este problema começa exatamente em casa, onde ainda se verifica uma grande relutância por parte dos pais e encarregados de educação em abordar temas ligados à sexualidade e ao planeamento familiar. Para começar, os jovens têm que aprender à sua custa que a reprodução e a sexualidade são duas áreas distintas da função sexual.





Na adolescência, as modificações corporais despertam novos desejos, sentimentos, medos e ansiedades. Tudo muda muito rápido, tão rápido que é difícil a adaptação a essas transformações, o que gera insegurança.
Contudo, não é só sobre sexualidade que é importante conversar. Buscar informações e orientações sempre, sobre todos os assuntos que lhe despertem dúvidas e/ou interesse é fundamental.  A orientação e a informação podem minimizar tudo isso, e ajudar o adolescente a viver essa etapa com menos dúvidas e medo, permitindo, assim, um crescimento saudável e feliz.


Pergunta: «Porque é que aparece o período às meninas quando elas crescem?  
Qual é o nome do sangue que aparece nas raparigas?»

A menstruação também designada por “período”, é aquilo que transforma uma menina numa mulher, permitindo a esta engravidar.
Consiste numa perda de sangue vaginal que ocorre todos os meses, quando a mulher não engravida. Esta perda cíclica é resultante da expulsão do óvulo (que estava no útero e não foi fecundado), e consequentemente da descamação do endométrio – a parede que reveste o útero, e pode durar entre 2 e 7 dias, depende da mulher.

Pergunta: «Como é a primeira vez que aparece a menstruação?»


A primeira vez que a mulher menstrua denomina-se menarca, e nos meses seguintes é normal que o período não seja totalmente regular, podendo ocorrer duas menstruações no mesmo mês, ou passar 2 ou 3 meses sem perder sangue.
A menstruação surge em média aos 13 anos, havendo casos de meninas que menstruam aos 9 anos como só aos 16. Depende de mulher para mulher e não tem qualquer tipo de implicação no futuro, é quando o organismo está preparado.
Há também que ter em conta que diversos são os fatores que influenciam a menstruação e a sua duração, tal como alturas de maior de stress, mudanças de clima ou alterações alimentares.  
 Há mulheres que menstruam apenas 2 dias e com pouco fluxo, tal como, existem outras que conseguem estar 7 dias consecutivos com perdas abundantes de sangue. Ambos os casos são normais, depende de cada organismo.

O ciclo menstrual pode ser de 25 a 35 dias, mas a maioria das mulheres tem ciclos de 28 dias. Para saberes a duração do teu ciclo, conta os dias no calendário a partir do primeiro dia da menstruação até o último dia antes de descer de novo.
Deves considerar que o ciclo demora a regularizar de seis meses a dois anos depois da primeira menstruação.
Nos dois primeiros anos após a primeira menstruação é também normal o seu atraso. Nessa fase, é possível ficar até 12 meses sem menstruar. Mas atraso menstrual também pode ser indício de gravidez ou de algum problema com as tuas hormonas.
Se por acaso sofres de dores menstruais, quando estas forem mais intensas, faz repouso. Deita-te em posição fetal, com um saco de água quente na parte inferior do abdómen.






Pergunta: «O que fazem as raparigas quando aparece a menstruação?»


Convém praticar exercício físico, este liberta endorfinas, que funcionam como analgésicos naturais reduzindo a possibilidade de cólicas que são muito comuns entre as adolescentes, 6 a 12 meses depois do aparecimento da primeira menstruação e entre mulheres menstruadas.
Durante o período menstrual é importante ter uma boa higiene pessoal. Para tal existem os pensos higiénicos, os tampões e os protetores. Em média, o ideal é trocá-lo de três a quatro vezes por dia, mesmo nos dias de fluxo intenso.
Se não se mantiver uma boa higiene pessoal pode-se vir a ter algumas infeções vaginais.
A uretra feminina (canal por onde sai a urina) é bastante curta, mais do que nos homens, e a sua abertura (meato urinário ou orifício uretral) está situada perto do orifício vaginal. Na uretra podem existir micróbios que podem penetrar na vagina com relativa facilidade, provocando infeções vaginais.
 Mantiver os órgãos genitais limpos é fundamental, para evitar odores desagradáveis: recorrer à lavagem, sempre que se mudar de proteção. Se tal não for possível, limpar bem (da frente para trás). A sensação de limpeza é muito mais agradável!






Pergunta: «Durante a menstruação, a mulher não deve tomar banho ou lavar a cabeça


Errado. Afirmações como "uma mulher menstruada não pode tomar banho de chuveiro ou lavar a cabeça porque o sangue vai para a cabeça" ou que tomar banho neste período "provoca dores de cabeça porque a menstruação subiu à cabeça" não são verdadeiras. Pelo contrário, a higiene da mulher neste período deve ser ainda mais cuidada e a lavagem do órgão genital mais frequente pois o sangue acumulado na vagina, em contacto com ar produz um odor mais intenso e a falta de higiene neste período aumenta os riscos de infeção vaginal.
Lembramos ainda que durante a menstruação a vagina fica menos ácida, o que facilita o crescimento de agentes patogénicos.




Pergunta: «O que é o período fértil?»

Após a menstruação (mais ou menos 14 dias depois) ocorre a ovulação, que é quando o ovário libera o óvulo. Neste dia, alguns dias antes e alguns depois é o período fértil, quando a mulher está apta a engravidar.

2012/05/09


Pergunta:Porque é que só existem dois sexos?

Porque só é necessário dois sexos para que a espécie se reproduza e assegure  a sua conservação.

No caso do ADN da espécie humana, geneticamente são estes os cromossomos sexuais:
XX  = sexo feminino

XY = sexo masculino.

 E…, não há hormonas nem cirurgia que os mude.
Não existem pessoas assexuadas. Podem não ter atividade sexual mas têm uma identidade sexual. 

Pergunta:Porque é que a saúde é tão importante?

Falar de saúde, é a mesma coisa que falar em vida... E, a maioria das pessoas acredita que é o bem mais precioso que possuímos.
Existem dois tipos de saúde, mental e física; são ambas muito importantes, a física para sustentação do nosso corpo e a mental para termos forças suficientes para enfrentar os obstáculos.
 Saúde mental:  Hoje é evidente que a disposição mental, alinhada com o fluxo de energias da biologia pode oferecer curas e o bem estar. A mente é uma ferramenta que pode ser usada da forma que se quer, o modo como usá-la, depende de cada ser humano.
Saúde  física:  Atividade física regular pode melhorar a nossa saúde e reduzir os risco de morte prematura das seguintes formas:

  •  Reduz o risco de desenvolver doença cardíaca coronária e as probabilidades de vir a morrer disso.
  • Reduz o risco de enfarte.
  • Reduz o risco de ter um segundo ataque cardíaco em pessoas que já tiveram um ataque.
  • Diminui tanto o colesterol total quanto os triglicerídeos, e eleva o bom colesterol HDL.
  • Diminui o risco de desenvolver pressão alta. 
  • Ajuda a reduzir a pressão arterial em pessoas que já têm hipertensão.
  • Diminui o risco de desenvolver diabetes tipo 2 (não dependente de insulina).
  • Reduz o risco de cancro de cólon. 
  • Ajuda as pessoas a conseguirem e manter um peso ideal.
  • Reduz os sentimentos de depressão e ansiedade.
  • Promove o bem-estar psicológico e reduz sentimentos de estresse.
  •  Ajuda a construir e manter articulações, músculos e ossos saudáveis.
  • Ajuda pessoas mais velhas a ficarem mais fortes, deslocando-se melhor sem cair nem ficarem excessivamente cansadas.

Pergunta:Podemos pegar constipações através de espirros?

Sem dúvida. A causa comum da constipação é um germe designado como vírus. Há centenas de vírus diferentes.
Os vírus são contagiosos, o que significa que se podem disseminar facilmente de pessoa para pessoa através da tosse, dos espirros ou pelo simples contacto das mãos. Temos maiores probabilidades de contrair uma constipação durante o inverno e caso estejamos  com bastante stress ou cansados.
Poderá ser mais fácil ter uma constipação se formos fumadores ou se tivermos alergias, como a febre do feno.




Prevenção
  •    Devemos lavar sempre as mãos depois de assoar o nariz. Evitaremos assim espalhar a constipação para outras pessoas.
  •     Tapar a boca ou o nariz sempre que espirrar ou tossir.
  •      Não partilhar comida ou bebidas com outras pessoas.
  •     Tentar mantermo-nos afastados de outras pessoas durante os primeiros 2 a 3 dias da doença.
  •   Para evitar ter mais constipações, mantermo-nos afastados de locais cheios de pessoas, particularmente no inverno.
  •    Fazer uma alimentação saudável e nutritiva.


Porque há pessoas de outra cor?



A cor da pele é determinada pelo grau de pigmentação.
As diferentes cores de pele que observamos nas pessoas em praticamente todas as regiões do mundo, devem-se  à quantidade de certos pigmentos (substâncias coloridas) presentes nas camadas mais profundas de nossa pele. A melanina (pigmento castanho), o caroteno (pigmento amarela) e a hemoglobina (pigmento responsável pela cor vermelha do sangue).
É a luz do Sol que faz o organismo produzir melanina como uma espécie de proteção, pois quanto mais escura a pele, menor é a agressão causada pelos raios ultravioleta do Sol. Consequentemente, povos que vivem em lugares mais quentes e mais ensolarados acabaram desenvolvendo ao longo dos tempos uma pele mais escura, enquanto povos que habitam regiões geladas e com pouca incidência de luz solar ficaram com pele e cabelos mais claros.
No início, milhares de anos atrás, poderíamos distinguir as pessoas por três diferentes "linhagens" que se desenvolveram ao mesmo tempo. Esses grupos eram chamados de negroides (pele variando do castanho ao negro), caucasianos (peles mais claras e brancas) e mongoloides (pele mais amarelada ou castanha). Atualmente, devido a tantas mudanças e misturas ocorridas ao longo dos séculos, com todos os diferentes povos de várias partes do mundo dividindo o mesmo espaço, é praticamente impossível dividir a raça humana em diferentes grupos de acordo com a cor, e o conceito de diferentes "raças" parece estar a desaparecer. 


Sabias que:
  •     Ficarmos bronzeados também é uma defesa do organismo à exposição  solar?
 Embora seja temporária, essa proteção é ativada pelo organismo sempre que passamos muito tempo expostos à luz do sol, quando as células da pele passam a produzir mais melanina para deixar a pele mais escura. O organismo de pessoas muito claras, ou seja, com menos melanina no organismo não consegue produzir essa defesa, por isso essas pessoas tendem a sofrer queimaduras se ficarem expostas demasiado tempo à luz solar.

Pergunta: Psoríase é uma doença contagiosa?

A psoríase depende de vários fatores, mas não é uma doença contagiosa,  isso está mais do que provado cientificamente.
É uma doença inflamatória da pele, crónica, não contagiosa, multigénica (vários genes envolvidos), com incidência genética em cerca de 30% dos casos. Carateriza-se por lesões avermelhadas e descamativas, normalmente em placas, que aparecem, em geral, no couro cabeludo, cotovelos e joelhos.
Surge principalmente antes dos 30 e após os 50 anos, mas em 15% dos casos pode aparecer ainda na infância.




Pergunta: Será que existe cura para a SIDA?

Vírus da imunodeficiência humana (HIV): o HIV é o vírus que provoca a SIDA (síndrome da imunodeficiência adquirida).

Até ao momento não há cura definitiva para a SIDA. Nenhum dos medicamentos utilizados é capaz de eliminar completamente o VIH. O tratamento controla a doença, diminuindo a multiplicação do vírus, melhorando a imunidade do indivíduo e, consequentemente, diminuindo o risco de desenvolvimento de infeções oportunistas. Seguindo corretamente o tratamento, as pessoas infetadas  podem levar uma vida normal, continuar a trabalhar e a fazer as suas atividades quotidianas.

Pergunta: O que é o cancro?

Qual a origem do cancro?

O cancro é a proliferação anormal de células.
O cancro tem início nas células; um conjunto de células forma um tecido e, por sua vez, os tecidos formam os órgãos do nosso corpo. Normalmente, as células crescem e dividem-se para formar novas células. No seu ciclo de vida, as células envelhecem, morrem e são substituídas por novas células.
Algumas vezes, este processo ordeiro e controlado corre mal: formam-se células novas, sem que o organismo necessite e, ao mesmo tempo, as células velhas não morrem. Este conjunto de células extra forma um tumor.
Nem todos os tumores correspondem a cancro. Os tumores podem ser benignos ou malignos.


Os tumores benignos não são cancro:
·         Raramente põem a vida em risco;
·         Regra geral, podem ser removidos e, muitas vezes, regridem;
·         As células dos tumores benignos não se "espalham", ou seja, não se disseminam para os tecidos em volta ou para outras partes do organismo (metastização à distância).


Os tumores malignos são cancro:
·         Regra geral são mais graves que os tumores benignos;
·         Podem colocar a vida em risco;
·         Podem, muitas vezes, ser removidos, embora possam voltar a crescer;
·         As células dos tumores malignos podem invadir e danificar os tecidos e órgãos circundantes; podem, ainda, libertar-se do tumor primitivo (primitivo) e entrar na corrente sanguínea ou no sistema linfático - este é o processo de metastização das células cancerígenas, a partir do cancro original (tumor primário), formando novos tumores noutros órgãos.


O nome dado à maioria dos cancros provém do tumor inicial. Por exemplo, o cancro do pulmão tem início no pulmão e o cancro da mama tem início na mama. O linfoma é um cancro que tem início no sistema linfático e a leucemia tem início nas células brancas do sangue (leucócitos).


As células cancerígenas podem "viajar" para outros órgãos, através do sistema linfático ou da corrente sanguínea. Quando o cancro metastiza, o novo tumor tem o mesmo tipo de células anormais do tumor primário. Por exemplo, se o cancro da mama metastizar para os ossos, as células cancerígenas nos ossos serão células de cancro da mama; neste caso, estamos perante um cancro da mama metastizado, e não um tumor ósseo, devendo ser tratado como cancro da mama.











FATORES DE RISCO

Muitas vezes, os médicos não conseguem explicar porque é que uma pessoa desenvolve cancro e outra não. No entanto, a investigação demonstra que determinados fatores de risco aumentam a probabilidade de uma pessoa vir a desenvolver cancro.

Globalmente, os fatores de risco mais comuns, para o cancro, são apresentados em seguida:
·         Envelhecimento.
·         Tabaco.
·         Luz solar.
·         Radiação ionizante.
·         Determinados químicos e outras substâncias.
·         Alguns vírus e bactérias.
·         Determinadas hormonas.
·         Álcool.
·         Dieta pobre, falta de atividade física ou excesso de peso.


Muitos destes fatores de risco podem ser evitados. Outros, como por exemplo a história familiar, não podem; como tal, é importante referir sempre ao médico quaisquer dados clínicos familiares relevantes que existam na família.
Relativamente aos fatores de risco conhecidos, que não sejam "familiares" (como a exposição excessiva à luz solar, o tabaco, o álcool, a dieta rica em gorduras, a falta de exercício físico, etc.) deve, sempre que possível, evitá-los.
Se pensa que pode apresentar risco aumentado para ter cancro, deverá discutir essa preocupação com o médico; poderá saber como reduzir o risco e qual será o calendário ideal para fazer exames regulares.
Com o passar do tempo, vários fatores podem agir conjuntamente, para fazer com que células normais se tornem cancerígenas. Quando se avalia o risco de ter cancro, devem sempre ser considerados esses fatores:

Nem tudo causa cancro
·         O cancro não é causado por uma ferida, um inchaço ou uma equimose.
·         O cancro não é contagioso: ninguém apanha cancro de outra pessoa.
·         Estar infetado com um vírus ou bactéria poder aumentar o risco para alguns    tipos de cancro.
·         Se tiver um ou mais fatores de risco, não quer dizer que venha a ter cancro; a maior parte das pessoas que têm fatores de risco nunca irá desenvolver cancro.
·         Algumas pessoas são mais sensíveis que outras, aos fatores de risco conhecidos.

 Quais os sintomas?

O cancro pode provocar muitos sintomas diferentes, como por exemplo:
·         Espessamento, massa ou "uma elevação" na mama, ou em qualquer outra parte do corpo.
·         Aparecimento de um sinal novo, ou alteração num sinal já existente.
·         Ferida que não passa, ou seja, cuja cicatrização não acontece.
·         Rouquidão ou tosse que não desaparece.
·         Alterações relevantes na rotina intestinal ou da bexiga.
·         Desconforto depois de comer.
·         Dificuldade em engolir.
·         Ganho, ou perda de peso, sem motivo aparente.
·         Sangramento ou qualquer secreção anormal.
·         Sensação de fraqueza ou extremo cansaço.


Na maioria das vezes, estes sintomas não estão relacionados com um cancro, e podem, ainda, ser provocados por tumores benignos ou outros problemas. Só o médico poderá confirmar. Qualquer pessoa com estes sintomas, ou quaisquer outras alterações de saúde relevantes, deve consultar o médico, para diagnosticar e tratar o problema tão cedo quanto possível.
Geralmente, as fases iniciais do cancro não causam dor. Se tem estes sintomas, não espere até ter dor, para consultar o médico.
A maioria dos cancros desenvolve-se devido a alterações (mutações) nos genes. Uma célula normal pode tornar-se numa célula cancerígena, após ocorrerem uma série de alterações genéticas. O tabaco, alguns vírus, ou outros fatores relacionados com o estilo de vida das pessoas ou com o ambiente, podem originar essas alterações em determinados tipos de células.
Algumas alterações genéticas, que aumentam o risco de cancro, passam de pais para filhos. Na altura do nascimento, estas alterações estão presentes em todas as células do organismo.

Como prevenir o cancro?

Os cancros causados pelo tabagismo e pelo uso de bebidas alcoólicas podem ser prevenidos na sua totalidade.
As novas estratégias que ajudam os fumantes a abandonar o cigarro, como o uso dos adesivos de reposição de nicotina e as terapias de apoio psicológico, já vêm apontando para resultados favoráveis em diferentes estudos científicos. 
 Muitos dos que estão relacionados com a dieta também podem ser prevenidos. Estudos científicos sugerem que aproximadamente um terço das mortes por cancro está relacionado com neoplasias malignas causadas por fatores dietéticos.
Além disso, muitos cancros de pele podem ser prevenidos pela proteção contra os raios solares. Exames específicos, conduzidos regularmente por profissionais da saúde podem detetar o cancro da mama, cólon, reto, colo de útero, próstata, testículo, língua, boca e pele em estádios iniciais, quando o tratamento é mais facilmente bem-sucedido. Por outro lado autoexames de mama e pele podem também resultar no diagnóstico precoce de tumores nessas localizações.

Existe cura para o cancro?

Atualmente, muitos tipos de cancro são curados, desde que tratados em estágios iniciais, demonstrando-se a importância do diagnóstico precoce. Mais de metade dos casos de cancro já tem cura. Tudo depende do tipo de tumor e do estágio em que ele se encontra.
Quanto mais cedo for diagnosticado, maiores as chances do tratamento dar certo.  Por exemplo: câncer de mama, intestino, estômago, próstata, colo do útero, ovário etc.
Outros tipos de cancro, mesmo quando em estádios avançados, podem ser curados: alguns tipos de linfomas, tumores germinativos (testículo, por exemplo), tumores da placenta.
Caso o diagnóstico seja feito tardiamente, a probabilidade de cura do cancro pode diminuir e possíveis complicações podem aparecer mesmo depois de o tumor ter sido tratado.
Os tumores diagnosticados em fases mais tardias, com metástases à distância, muitas vezes são passíveis de tratamento paliativo, sem intenção de cura. Por exemplo: cancro de pulmão metastático, esôfago metastático, entre outros.